/* /* /* Bananada de Goiaba

Bananada de Goiaba

PEQUENOS REGISTOS PARA os meus amigos, que nunca sabem nada de mim... e sei lá eu se com ISTO vão saber mais, ou melhor!
 

Está bem, eu conto!

quinta-feira, dezembro 11, 2003

No fim de semana passado, finalmente realizamos o desejo das Donas Monstras: separar os quartos! (apetecia-me ter aquelas carinhas amarelinhas do messenger para pôr aqui, a dos olhos bugalhudos, é a minha preferida!)

Desarrumar até foi fácil (já estava tudo em pantanas mesmo!), toca a enfiar tudo na sala!
E como a sala está com espaço a mais (lembrem-se que o Sr. Dr. meu irmão levou a gigantesca mesa de jantar – ah? não me está a soar mtº bem, mas, adiante – que era dele!), foi simples o empurrar da tralha toda para lá!
Poça, ainda bem que não estavamos a mudar de casa! Bolas!!!

O escritório e o quarto delas ficou completamente vazio!
Pior a emenda que o soneto, porque as paredes começaram a revelar o muito uso que elas (as monstras) lhes deram... os autocolantes e os desenhos eram mais que muitos!

- Não faz mal, vamos comprar num instante tinta e pintamos isto em três tempos!

- Mas então eu também quero o meu quarto pintado! Têm que tirar o papel das estrelas e além disso eu não sou bébé!

- Claro que não Mafaldinha, mas entretanto querias um caixote do lixo em forma de sapinho, hein?

- Ok! Duas latas de tinta e pintamos os dois quartos num instante!
Olha! Já agora levamos esta das paredes mal pintadas para experimentarmos numa parede qualquer do corredor, boa?
E, já agora...
– Poça Marinho! Também , uma pessoa já nem se pode esticar um bocadinho! Oh!

E lá arregaçamos as mangas e transformamos o fim de semana num cenário caótico que a tempestade de Domingo apadrinhou!

Arrancamos o papel de parede e pintamos os quartos (com duas de mãos e tudo e tudo) e fartamos de nos rir com tanta reviravolta que as ideias para a decoração tiveram.

- O que decidiram agora? – perguntava a Mafalda de 5 em 5 minutos!

Como a nossa imaginação estava ao rubro, decido fazer uma homenagem á mousse de manga (por sinal detestavel lá em casa!). Agarro na tal tinta dos muros de antigamente e começo a borrar (é que é mesmo esta expressão, borrar) a parede do fundo do corredor com aquela nhanha da côr da manga!

O Márinho estava atónito! Não queria acreditar na javardice que eu estava a fazer, enquanto a Eliana e a Sónia aplaudiam-me (elas são minhas fãs) – Uauu! Está a ficar tããão giro!

O ar nauseado do Márinho (lembrem-se que ele detesta mousse de manga) começa a aumentar e de repende tem um aqueles ataques rarissimos:

- Dá cá a esponja... epá, eu também moro cá em casa!

Coitadinho do menino da avó Palmira! Aquelas mãozinhas demonstraram logo a falta de habilidade para a porcaria!
É que é preciso muita prática, adquirida em muitas mudanças de fraldas, em muitas limpezas de vomitádos (dos rebentos – os peludos e os não peludos), de muitos cócós de cão apanhados e de muitas areias de gato mudadas... como é obvio, o Márinho jamais chegará ao meu nível!

- Toma lá a esponja, desisto! – Não me digas!

Confirmam a beleza da minha obra a Raquel, o meu irmão Manô, o Sr. meu irmão da mesa (que por questões de status (eh eh) não digo o nome dele – poça, poque é que não te chamas António? Assim havia muitos e ninguem te identificaria) que apareceram para tomar um café, e as minhas fãs que estavam empenhadissimas na ajuda que nos prestaram.

Quanto ás garotas, aquilo foi mais complicado:
A Mafalda ficou encantadissima quando o quarto dela ficou pronto e arrumado.
Estava mais que perfeito mas, aquela parede ao lado da porta dela, hummm....

- Mãe? Não achas que fica mal assim tudo manchado? Está giro, mas...

- Não vês que não é para ficar assim?
– responde a Mariana – Oh mãe, MÃÃE, Oh mãe, MÃÃE (a Mariana fala assim!!! E tenho que olhar para ela porque no seu entender EU oiço com os olhos!!!), tu tapaste a parede toda com fita-cola para experimentares e depois tiras, pois é?

Ok! Apreciação final: MAU!

Mas não esmoreci! Este fim de semana é para completar o quarto da Mariana!
Ficou por pintar as prateleiras que EU vou fazer para as paredes do quarto dela!

Uma de cada côr e mal pintadas...

- Oh mãe, MÃÃIIII!!!


 

"Que dias há¡
que na alma me tem posto
Um não sei quê,
que nasce não sei onde
vem não sei como
e dói não sei porquê."

(Luis Vaz de Camões)

plosanimais
Na minha vida REAL...

 

"A realidade é um detalhe,
  Pra quem sonha ela é um desafio.

 

... fica para depois!

neste momento não consigo ler mai nada!!!

 

Existem, e tenho que ler...
No baú

@ Correio