/* /* /* Bananada de Goiaba

Bananada de Goiaba

PEQUENOS REGISTOS PARA os meus amigos, que nunca sabem nada de mim... e sei lá eu se com ISTO vão saber mais, ou melhor!
 

Sentimentos...

quinta-feira, março 18, 2004

Apetecia-me tanto
... fazer um post sobre ti!

Apetecia-me escrever o quanto me irritam as tuas directas ...

O quanto me irrita telefonar-te das 10h da manhã até ao meio dia, de 5 em 5 minutos e tu não atenderes...

O quanto me irrita quando chegas a casa de fatinho e gravata (armado em “senhor inginheiro”), e queres saber em 1º lugar o que é o jantar...

O quanto me irrita chegares ao pé de mim (no fogão!) mexeres no que estou a fazer e comentares que vai ficar muito cozido ou frito, que tem pouco arroz ou massa ou batata... como se tu fosses algum expert em cozinha (tu, que nem um arroz branco no micro-ondas sabes fazer...)!!!

O quanto me irritam os teus “Porquês – que não fizeste assim ou assado”,

- depois de eu ter saído do meu emprego ás 19 H., E de ter aturado a besta de colega que tenho (que quer ser meu amigo á força e eu é que não deixo! :oD );
- depois de ter ido buscar as tuas filhas á casa da avó e de ter ficado parada no transito a ouvir a Mafalda a tocar flauta (desafinadamente!!!);
- depois de ter dado um saltinho ao super para comprar fruta e salada e leite (porque nunca há leite em casa – uma palete de cada vez é sempre pouco!!!);
- depois de ter passado pela lavandaria e levantar os teus fatos;
- depois de fazer aquela figura que faço todos os dias quando chego a casa: de pata que parece uma mula de carga (num braço mochilas e sacos de compras, no outro mochilas e cabides de roupa...), com as patinhas atrás, a baterem-se uma á outra e de um cãozinho a pilhas que se lembra sempre de dar uma vista de olhos pelo veterinário em vez de entrar logo no prédio;
- depois de ter deixado cair metade das coisas para conseguir encontar as chaves de casa e ver o correio;
- depois de ter apenas calçado os chinelos, olhar para o relógio e perceber que não vou ter tempo de ver o notíciário ás oito...
- depois de ter baixado o volume do rádio da cozinha porque a Mariana o levantou para ouvir a musica “preferida” dela;
- depois de ter dado banho ás miudas, de encher a mesa da cozinha de roupa acabada de sair da máquina de secar para fazer outra máquina;
- depois de armar-me pela quinquagésima vez em super mulher (coisa que acho que nunca vou conseguir ser!)...

Tu ainda tens coragem de me perguntares porquê que não fiz assim?
Tu ainda tens coragem de corrigir a minha comida? A mim? Que tenho horas e horas de fogão e a fama de ser uma optima cozinheira?
(TUUU! Que pões chouriço no feijão de óleo de palma com banana!!!)
Tu ainda tens a coragem de comer o que faço, repetires e no fim, dizeres: Afinal até estava bom.


Respiro fundo e faço aquela minha cara séria!

Gueichas em pleno Séc. XX só conheci uma – A AVÓ NITA! Mais nenhuma!

ENTRAMOS NO Séc. XXI...
... apetecia-me escrever sobre isto!

E, pronto, escrevi mesmo! Porque, acima de tudo, APETECE-ME DIZER-TE que tens toda a sorte do mundo porque os meus olhos ainda brilham quando olho para os teus!!!

***
 

"Que dias há¡
que na alma me tem posto
Um não sei quê,
que nasce não sei onde
vem não sei como
e dói não sei porquê."

(Luis Vaz de Camões)

plosanimais
Na minha vida REAL...

 

"A realidade é um detalhe,
  Pra quem sonha ela é um desafio.

 

... fica para depois!

neste momento não consigo ler mai nada!!!

 

Existem, e tenho que ler...
No baú

@ Correio