/* /* /* Bananada de Goiaba

Bananada de Goiaba

PEQUENOS REGISTOS PARA os meus amigos, que nunca sabem nada de mim... e sei lá eu se com ISTO vão saber mais, ou melhor!
 

Sinais

terça-feira, março 16, 2004

Eu tenho a mania de ler “sinais” em tudo o que me acontece... manias!!!

Ontem, estava em pânico!
Quando eu me calo, quando eu fico muito séria, quando eu nem sequer me mexo, pronto!
Estou em pânico.
Pensamentos muito maus e desagradaveis e derrotistas!
Ontem, fui invadida por estes pensamentos e por um sentimento de medo tão grande, mas tão grande que tive que ir ao posto médico.

Eu nem sou hipocondriaca, não sei o que se está a passar comigo...
- Estás a ficar com medo que seja verdade isso dos 36 anos, é? – perguntou-me o Márinho á hora de jantar.

Os meus olhos encheram-se de lágrimas! E, se for mesmo verdade?

Vou num instante ao centro de saúde ver se é a minha médica que lá está.
É melhor não dizer nada ao Areias, ele vai ralhar comigo e não me apetece...

Não é preciso ninguem vir comigo! Estas coisas eu gosto de resolver sózinha!

E não é que as miudas se despediram de mim como se eu fosse embora para sempre?
Mais parecia que me estavam a dizer Adeus!!! Até o Márinho me deu um beijo...

É um sinal!!! Pensei eu... vou mesmo morrer...

Respirei fundo, levantei o meu nariz e lá fui eu!

A médica (que não era a minha) disse que não tenho nada, que provavelmente é a combinação dos medicamentos que me está a deixar assim!

Não acreditei lá muito nela, não me pareceu muito convicta naquilo que me dizia, mas dáva-me jeito que assim fosse!

Quando cheguei a casa dei o recibo ao Márinho e disse-lhe que se morresse esta noite levasse essa médica a tribunal por negligência, e lá fui deitar-me com um nó no peito e um peso na alma...


Não é por nada, mas sinceramente não me apetece viver outra vez o mesmo episodio que vivi quando estavamos á procura de um mano para a Mafalda, tinha ela 2 anos!

Nessa altura só não morri (porque não tinha 36 anos, tinha 28!) porque desmaiei na presença da minha cunhada e ela é uma adepta ferranha de hospitais!
Não me serviu de nada chorar baba e ranho para não me levarem para o Stª Maria, porque acabei no bloco operatório e fiquei sem uma trompa.
Estava com uma gravidez ectópica.

Toda a gente sabe e também já o disse aqui varias vezes que não quero ter mais filhos!

Se isto faz algum sentido, não me deveria preocupar em ficar sem a outra trompa, certo?

Então, porque entrei eu em pânico?

E, porque é que o meu pânico é tão silêncioso?


(Agora de manhã, quando telefonei ao Márinho para o acordar ele perguntou-me com uma voz cheia de sono: “olha! Não morreste?”)

***
 

"Que dias há¡
que na alma me tem posto
Um não sei quê,
que nasce não sei onde
vem não sei como
e dói não sei porquê."

(Luis Vaz de Camões)

plosanimais
Na minha vida REAL...

 

"A realidade é um detalhe,
  Pra quem sonha ela é um desafio.

 

... fica para depois!

neste momento não consigo ler mai nada!!!

 

Existem, e tenho que ler...
No baú

@ Correio