/* /* /* Bananada de Goiaba

Bananada de Goiaba

PEQUENOS REGISTOS PARA os meus amigos, que nunca sabem nada de mim... e sei lá eu se com ISTO vão saber mais, ou melhor!
 

Não tenho sono!

sexta-feira, maio 28, 2004

Já que não consegui colar aqui nada, vou mexericar a coluna do lado...

É que na saboneteira, mesmo com um rato novo, = ao do pc, não dá!!!

Como é triste esta vida, bolas! nem no trabalho já se pode blogar.
(blogar? mas isto existe?)

- porra que o leite condensado ainda está quente...

Para uma gaja faladora como eu, quando não estou zangada, é claro! ter um blog é fixe!
posso sempre vir para aqui martelar neste teclado e escrever umas baboseiras destas que nem ao meninos Jesus interessa! E ainda bem, porque ele deve ter mais que fazer…

... ás vezes, (no silencio da noite, eu fico imaginando...) lembrei-me, mas também não são horas de cantar. Ás vezes, quando aqui estou sozinha,

(dah! Cristina! Tu estás sempre sozinha no teu blog! Aqui não escreve mais ninguém!)
bolas, não consigo acabar o meu raciocínio!
Como estava a dizer - esta voz que fala de mim para mim -, lembro-me tantas vezes do César C.! Tantas!
Adorava que ele ainda cá estivesse para assistir a este bum dos blogs!
Gostava tanto de poder falar com ele sobre isto!
E sei, perfeitamente o que ele me diria! Perfeitamente!

Olharia para mim com aquela cara tão queimada pelas horas e horas que passava a escrever, com aqueles óculos de massa castanha clara, fixaria os meus olhos e sorriria com uma ternura inigualável.
Daria um golo no seu copo de Black Label… apagaria o cigarro que já estaria a queimar no filtro e dizia-me:

- Oh Cristininha, Oh Cristininha…
(ele gostava de se repetir!)
Continuas com um pé na prateleira e com o coração atafulhado de paixões platónicas!
Não é possível! Oh sorte marreca!

Sim! Esta do “sorte marreca” é do César C.

E se eu insistisse em dizer: “mas não é lindo?”

Ele responderia: "Horripilante, Cristininha, HORRIPILANTE!" E acabaria por fazer um bocado de teatro Sheaskepiriano à volta da palavra «horripilante».

Eu ria-me tanto com ele!

Guardo religiosamente o molho de pulseiras de vidro coloridas que me trouxe da India! Na altura ainda parti, sem querer, algumas, Agora, já não me servem, ou sou eu que tenho medo de as enfiar no pulso! É melhor continuarem naquele baú das recordações! É melhor!


Ai leite condensado, que já estou a ficar tão enjoada…
(mas ainda bem, antes que comeces a chorar! Não há pachorra para o teu nó na garganta, chiça!)

Só havia duas pessoas a quem eu admitia e gostava muito, muito mesmo, que me alterassem o nome:
(pronto! Danou-se, é agora que vai chorar querem ver?)

O César C. com o Cristininha e

O meu avô, com o Titina

MAIS NINGUEM!

Detesto, mas detesto mesmo, que me diminuam ou alterem o meu nome!

( e vai + uma colher de leite condensado cozidinho, para desfazer esse nó na garganta)



… vou dormir porque estou tão enjoada que nem posso!!!
***
 

"Que dias há¡
que na alma me tem posto
Um não sei quê,
que nasce não sei onde
vem não sei como
e dói não sei porquê."

(Luis Vaz de Camões)

plosanimais
Na minha vida REAL...

 

"A realidade é um detalhe,
  Pra quem sonha ela é um desafio.

 

... fica para depois!

neste momento não consigo ler mai nada!!!

 

Existem, e tenho que ler...
No baú

@ Correio