/* /* /* Bananada de Goiaba

Bananada de Goiaba

PEQUENOS REGISTOS PARA os meus amigos, que nunca sabem nada de mim... e sei lá eu se com ISTO vão saber mais, ou melhor!
 

O Leaozinho, o Porquinho e o Cordeirinho.

quinta-feira, junho 02, 2005

Aviso: qualquer semelhança entre esta fábula e a realidade é pura imaginação vossa.


Capitulo I

“O Leãozinho”

Era uma vez, um leãozinho que andava armado em barata tonta e não havia meio de se decidir que estrada haveria de seguir.

Tratava-se do irmão mais novo daquele Leão do feiticeiro de Oz que nasceu deficiente. Tal como o irmão, o seu problema era o mesmo.

Certo dia encontrou um carreirinho feito de pedrinha de cascalho ou gravilha (pode-se dizer das duas maneiras… vai dar tudo ao mesmo!) e decidiu segui-lo!

Ao fundo encontrou uma Fazenda com animais diferentes dos comuns peludos e penudos.

Como não tinha nada a perder - pensou o leãozinho - resolveu entrar nessa pequena comunidade, onde viviem todos numa total desarrumação.

- Aqui vou ser feliz! - disse o leãozinho que por sinal via muita publicidade.

Para compensar a omissão da capacidade “Coragem”, a mãe-natureza ofereceu-lhe a capacidade de “Acreditar”.

- Vais fazer amigos com facilidade e vais acreditar em todos os seres! - disse-lhe a mãe-natureza no dia em que o criou, e num “puf” desapareceu a rir-se á gargalhada.

O que a mãe-natureza não queria que ela soubesse é que esta capacidade trazia água no bico, ou melhor, acarretava o lado mais ingénuo de todos os dons.

Mas deixemos a água no bico dos Pelicanos que não são para aqui chamados.

Nesta Fazenda Azul não havia Pelicanos, mas podemos refazer a estória… querem?

- Nãããoooo!!!!

***
 

"Que dias há¡
que na alma me tem posto
Um não sei quê,
que nasce não sei onde
vem não sei como
e dói não sei porquê."

(Luis Vaz de Camões)

plosanimais
Na minha vida REAL...

 

"A realidade é um detalhe,
  Pra quem sonha ela é um desafio.

 

... fica para depois!

neste momento não consigo ler mai nada!!!

 

Existem, e tenho que ler...
No baú

@ Correio