/* /* /* Bananada de Goiaba

Bananada de Goiaba

PEQUENOS REGISTOS PARA os meus amigos, que nunca sabem nada de mim... e sei lá eu se com ISTO vão saber mais, ou melhor!
 

Uma Monografia

sexta-feira, outubro 28, 2005




VELHOS DE LISBOA - Alexandre O’Neill

"Em suma: somos os velhos,
cheios de cuspo e conselhos,
velhos que ninguém atura
a não ser a literatura

e outros velhos. (Os novos
afirmam-se por maus modos
com os velhos). Senectude
é tempo não é virtude...
Decorativos? Talvez...
Mas por dentro “era uma vez...”

(...)
Velhinhas de gargantilha
visitam o neto, a filha,
e levam bombons de creme
ou palitos “de la reine”.

(...)
Outros mijam, fazem esgares,
têm poses e vagares
bem merecidos. Nos jardins,
descansam, depois, os rins.

Aqueloutros (os coitados!)
imaginam-se poupados
pelo tempo, e às escondidas
partem p’ra novas sortidas...

(...)
Velhotes com mais olhinhos
que tu, fazem recadinhos,
pedem tabaco ao primeiro
e mostram pouco dinheiro...

E os que juntam capicuas
e fotos de mulheres nuas?
E os tontilhos, os gaiteiros,
que usam cravo e põem cheiros?

(Velhos a arrastar a asa
pago bem e vou a casa.)
E a velha que desleixa
e morre sem uma queixa?

E os que armam aos pardais
nessas hortas e quintais?

(Quem acerta co’os botões
deste velho? Venha a cidade
ajudá-lo a abotoar
que não faz nada de mais!)

Velhos, ó meus queridos velhos,
saltem-me para os joelhos:
vamos brincar? "

*********************************
Uma Nota: 20

PARABÊNS, MEU IRMÃO!!!


(Imagem emprestadada aqui.)
 

"Que dias há¡
que na alma me tem posto
Um não sei quê,
que nasce não sei onde
vem não sei como
e dói não sei porquê."

(Luis Vaz de Camões)

plosanimais
Na minha vida REAL...

 

"A realidade é um detalhe,
  Pra quem sonha ela é um desafio.

 

... fica para depois!

neste momento não consigo ler mai nada!!!

 

Existem, e tenho que ler...
No baú

@ Correio